sexta-feira, 19 de junho de 2009

COR-RENTE-TESA

Ele está em mim No que sei e no que desconheço Na palavra que amo, na poesia que esqueço Num desvario de planos Num poeminho que teço Ele está em mim no que sigo, no que sou, no que digo e onde vou. Ele está em mim No que calo e no que faço Na tarde vazia, na noite que abraço Na sucessão de enganos E na certeza de aço Ele está em mim no que consigo no que desisto no que recrio no que insisto. Ele está em mim Na melodia que ouço Na ventania que ouso Num esmiuçar de sonhos Quando vôo e quando pouso. Ele está em mim Com violência e delicadeza Com paciência e aspereza

Ele está comigo

Na insistência de um mergulho na beleza

mesmo quando sei:

Perigo, correnteza! * * Marla de Queiroz

Nenhum comentário: