sexta-feira, 17 de julho de 2009

Fazemos assim então: (?)

Fazemos assim, você ai e eu aqui. Sem essa de remoer o que passou sem querer descobrir o que já é evidente: somos e pensamos diferente.

Não ouvir e nem ver mais você dizer que estou assim ou que ajo de tal forma.

O que importa escutar você, se o que penso ou digo não serve como verdade, só a sua verdade esta ali no altar exposta diante de todos os olhos.

E ai de quem não a exaltar como se faz a um Deus!

Cansei de ter argumentos, mas porque argumentar o que pra mim já é tranquilo.

Tenho total ciência que a minha vida e as minhas atitudes mudaram muito nos últimos meses – mas também preciso ser humilde e reconhecer que há muito trabalho a ser feito, mas se ninguém se da de conta que já há uma nova fachada, que o jardim foi repaginado, que mudei os moveis da sala e que há um jogo novo de talheres na cozinha.

Você mesmo quem disse que eu deveria fazer as coisas por mim e tenha certeza meu amado é o que estou fazendo nos últimos meses.

Não quero mais perder tempo, quero sim poder dividir a minha vida, meus problemas (e a resolução deles também), dividir meu dias, noites...

Ter segurança, tranquilidade e poder estar em um relacionamento que acredita que pode dar certo hoje, manha e no "infinito".

Fazemos assim então: (?)

Nenhum comentário: