quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Love profusion

By Madonna


There are too many questions
There is not one solution
There is no resurrection
There is so much confusion

And the love profusion
You make me feel
You make me know
And the love vibration
You make me feel
You make it shine

There are too many options
There is no consolation
I have lost my illusions
What I want is an explanation

And the love profusion
You make me feel
You make me know
And the love direction
You make me feel
You make me shine
You make me feel
You make me shine
You make me feel

I got you under my skin
I got you under my skin
I got you under my skin
I got you under my skin

There is no comprehension
There is real isolation
There is so much destruction
What I want is a celebration
And I know I can feel bad
When I get in a bad mood
And the world can look so sad
Only you make me feel good

I got you under my skin
I got you under my skin...

domingo, 27 de setembro de 2009

Clipe promocional de Brothers & Sisters


Clipe da série Brothers & Sisters com a música "Never Say Never",
da banda The Fray.



Hoje terminei a terceira temporada de Brothers & Sisters e tenham a certeza que foi emocionante. Essa não é apenas uma série dramática que faz você choras como numa novela mexicana, a série traz vivências que com certeza aconteceriam comigo e com você também (se já não aconteceu).

E mais esse drama te faz rir, como por exemplo no seu  season finale a série nos deu um episódio sensacional, com muito drama e uma cena que sem dúvida é uma das melhores da temporada. Calista Flockhart e Rachel Griffiths foram o destaque, cada uma em suas cenas. Os roteiristas acredito eu, que gostaram tanto da repercussão da cena do videokê da Sarah com o Kevin na segunda temporada, que a puseram aqui pra fazer uma apresentação com a Holly na festa da Ojai, o que gerou um barraco ouvido por todos.


As emoções não terminam por aqui, hoje estreou a quarta temporada e pelo que eu vi no site da ABC será sensacional.


Se você não é fã Brothers & Sisters assista apenas um episódio, que eu aposto que você verá todas as temporadas.


Fica a dica.
Boa semana e um beijo no coração de todos!



sábado, 26 de setembro de 2009

Fora do gancho...




No telefone alguém me diz:
 - Olha Marcos, acho que foi melhor assim...


Penso que deveria ter sido assim sim, do jeitinho "maduro" que foi. Assim as verdades só nos trouxeram o que realmente já sabíamos, que tudo era pouco, tão pouco ao ponto de não pensar que essa sinceridade (vista por mim como surreal) colocaria tudo a perder.


Sim, perder...


Praticamente jogou todos os momentos, brincadeiras, historias, passeios, sexo, amizade e o amor ao vento.


Ai esta uma boa pergunta: até aonde persistiu/resistiu o amor? Diante de tantas faltas/falhas reclamadas na tal epístola. Será que o amor durou até o ontem ou anteontem?


Entendo que você não possa se imaginar assim ou assado, mesmo porque nos desconhecemos o amanhã, mas daí fazer eu voltar a acreditar em um relacionamento, voltar a imaginar que um dia estaríamos juntos numa casinha de sape abraçadinhos numa rede...


Não, não...
É muito pouco, é amorfo!


Sou pouco, pequeno, frágil...?


Claro que não. Depois de tantas idas e vindas eu mudei muito. Aprendi com você o tal de “amor livre” posso amar estando separado e que também não se sofre por amor (ainda mais quando o que se tem é tão pouco, é brega é água com açúcar), sou sim capaz de ser amado como sou, sem crises, sem dedo no meu nariz dizendo a todo o momento que sou mal resolvido em relação isso e aquilo também.


Quero também deixar claro que o papel de vítima não me serve mais e nem de querer fazer alguém vestir a mascara de louco, mesmo porque o teatro fechou e sinceramente não temos mais interesse de reestrear um espetáculo fracassado como esse.


Seria mais do que estupidez, seria maldade.
Como eu disse, foi melhor assim. Sem lágrimas e questionamentos internos do tipo: como eu fui idiota, eu poderia ter feito isso ou deveria ter sido diferente naquele momento...


Acabou, hora de começar tudo do ZERO.


To de bem comigo mesmo, respirando, vivendo o meu trabalho e esperando a vida me trazer o sol de volta, a chuva e o frio... O doce e o salgado... Tudo é novo pra mim.


Eu me basto, eu me completo...
Sou lindo por dentro e por fora...
Sou do bem e não guardo mais raiva, mesmo porque tudo isso escrito a cima são apenas idéias, pensamentos e a conclusão que...


A vida continua!!!


Segue em paz...

Outra epístola - 03/11/08







Quero que você saiba uma coisa


Você sabe como é:
Se eu olhar, a lua de cristal pelo galho vermelho
do lento outono em minha janela,
Se eu tocar, próximo ao fogo, a intocável cinza
ou o enrugado corpo da lenha,
tudo me leva a você,
como se tudo o que existe: perfumes, luz, metais,
fossem pequenos barcos que navegam
rumo às tuas ilhas que me esperam.


Bem, agora,
se pouco a pouco você deixar de me amar
eu deixarei de te amar, pouco a pouco.


Se, de repente, você me esquecer
não me procure
pois já terei te esquecido.


Se você considera longo e louco
o vento das bandeiras
que passa pela minha vida,
e decide me deixar na margem do coração
em que tenho raízes,
lembre-se que neste dia,
nesta hora,
levantarei meus braços
e minhas raízes sairão a buscar outra terra.


Mas
Se cada dia,
cada hora,
você sentir que é destinada a mim
com implacável doçura,
se cada dia uma flor
escalar os teus lábios a me procurar,
ah meu amor, ah meu próprio eu,
em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada se apaga nem é esquecido
meu amor se nutre no seu amor, amada,
e enquanto você viver, estará você em seus braços,
sem deixar os meus...
 Autoria Pablo Neruda

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Aviso aos Arianos









Um ariano nao tem medo de nada, tem que ser sempre o bambambã do pedaço...
Sábio é conhecer e conviver com os medos, medinhos & medões.

Não deixe que eles puxem seu freio de mão.


Por Amanda Costa/Jornal Zero Hora 20/09/09


*** Seguir em frente! Vamos?


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tunel do Tempo

By Frejat



"Eu sei que uma rede invisível irá me salvar
O impossível me espera do lado de lá
Eu salto pro alto eu vou em frente
De volta pro presente..."

domingo, 20 de setembro de 2009

Irmãos



Tenha a certeza que vamos mudar tudo isso, e tenho a certeza que o que é nosso de verdade esta aguardado!


Hoje você me fez muito feliz, te amo muito.


Beijos Mana!

Resumindo




"Era alguma coisa que seria amor ou não seria. Caberia a ela, entre milhares de segundos, dar a leve ênfase de que o amor apenas carecia para ser(...) 
Um segundo antes ainda poderia não amá-lo.
Mas agora, suavemente, vaidosamente: nunca mais. No mesmo instante teve uma sensação de tragédia... 
E agora era tarde demais_ qualquer que tivesse sido o sentimento gerador, este para sempre se volatilizara.
Era tarde demais: a dor ficara na carne como quando a abelha já está longe.
A dor, tão reconhecível, ficara. Mas para suportá-la fomos feitos."


Por Clarice Lispector

"a vingança é um prato que se come frio"...


Essa é a hora do ponto final, do momento em que dizemos que tudo que foi bom,  pra sempre será importante.


Será?

Depois de ler uma epístola, fiquei sabendo que o tudo não foi assim tão tudo, que o ápice e o maravilhoso não passou de  algo bom, legal ou podemos pensar "era o que se tinha no momento" (Pelo Amor de Deus). Um dia você me ensinou que na vida não precisávamos saber tudo, ver, ouvir ou (no meu caso) ler. E você mesmo assim o fez.

Penso que isso foi um tipo de vingança ou algo parecido, uma frase fica soando na minha cabeça: "a vingança é um prato que se come frio"...

A partir de agora cada coisa será colocada no seu devido lugar, tudo... Pensamentos, raivas, mágoas, sentimentos, ressentimentos, brincadeiras, palavras carinhosas e é claro o amor. Agora é chegada a hora da tão esperada: hora da reciclagem. Vou organizar a casa, hora de colocar cada coisa no seu devido lugar e descartar o que não serve mais ou que não irá me fazer bem.

O sentimento que trago aqui dentro é confuso ainda. Um mix de raiva, mas mesmo assim estou tranquilo, em paz e sem querer saber o que me espera.


Como eu já disse aqui: quero o teu bem assim como eu quero o meu.

E a raiva?
Ela passa sempre passa esse sentimento não faz parte de mim.

Ps. Meu único medo é que ainda não consegui chorar, será que isso tem haver com a raiva?

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Sovar, amassar!

Não pensava que tudo poderia ser dessa forma, que a vida poderia ser assim: tão conturbada. Não que um dia eu pensei que tudo seria fácil ao ponto dos sonhos se realizarem num piscar de olhos, mas sei lá, mas algumas coisas pra mim teimam em ser complicadas, difíceis e até mesmo impossíveis.

Sempre tive a idéia que tudo que vem fácil vai fácil, mas sinceramente to cansado do dificílimo. To sovando essa massa, mas ela nunca cresce. Não vejo à hora de colocá-lo no forno, assar e come-lo esse pão quentinho com margarina.

Delicia!

Me diz, quando é que a massa do pão vai crescer?

Quando?

Como vou saber qual é o momento certo?

Só quero ser feliz, claro que não quero e não posso pular nenhum obstáculo com quem burla as paginas de um livro de suspense procurando logo o desfecho da trama, mas assim não da.

Ah! É um aprendizado? Ok que seja, mas tem coisas (eu não disse tudo) que to careca de saber. Vamos lá Sr. Tempo me mostra logo o que eu preciso ver e saber ...

Quem devo escolher: razão ou emoção?

Quero ir logo pro momento aonde eu aproveito algo.

Como por exemplo o tal pão que ainda é massa e que já cansei de sovar, amassar, etc.

To com fome, fome de FELICIDADE TOTAL!

Se é que ela existe...

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Beijo no corpo!

Conhecer vocês foi como conhecer a alegria de recomeçar e por Deus: Como foi bom!!!

Sou uma pessoa que por onde passa consegue trazer um pouco de cada um que conheço. E depois de conhecer a todos vocês ficou aqui dentro de mim guardado um mix de lembranças como gestos, lágrimas, sorrisos, gritos, brigas... Pra mim conhecer pessoas é aprender, é trazer pra si o que admiramos no outro como se fosse um aprendizado (deve ser isso que chamam aquela tal: escola da vida).

Amei vocês (TODOS) de todas as formas e tenham a certeza que dentro de mim ficou um grande vazio.

Não sei explicar, só sei dizer que tudo foi l

indo e com certeza ficará aqui no meu coração e principalmente na minha memória todos os jantares, festas e abraços saudosos.

Resumindo, retiro acho melhor tirar o vazio (citado acima) e deixo o uma doce e feliz lembrança!

Thaty, lembra desse texto:

“Afinidade é retomar a relação do ponto em que parou, sem lamentar o tempo da separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas a oportunidade dada (tirada) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais, a expressão do outro sob a forma ampliada e refletida do eu individual aprimorado”...

Felicidades, sucessos e muita paz a TODOS de coração é o que eu desejo...

Beijo no corpo!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Brothers & Sisters - Eps. 16/17 3ªTemp.

Ontem assistindo a Brothers And Sisters (eps. 16/17) chorei tanto, sei lá o por que, qual o motivo... Eu simplesmente chorei.
Eu achei, ou melhor, eu tenho a certeza que a musica do Coldplay ajudou muiiiito e por isso pensei que seria melhor dividir com vocês um pedacinho do episódio e no post de baixo segue musica com a letra.




Episódio especial de duas horas, o melhor de todos!
Saiba mais sobre a série:
Por que Brothers & Sisters é tão cativante? A blogueira Mariana Musa, do Cine Séries, enumera os ingredientes responsáveis pela identificação de tantas pessoas com uma família cheia de conflitos e alegrias. Leia abaixo sua análise.
FAMÍLIA APAIXONANTE
Sabe aquela série que conquista silenciosamente o telespectador sem que ele sequer perceba? Assim é Brothers & Sisters, que chega de mansinho, cativa a cada episódio e quando o público se dá conta já é tarde demais: está totalmente viciado! Mas qual será a receita para tanto sucesso? Por incrível que pareça, a misteriosa fórmula está no comum, no feijão com arroz, no cotidiano de uma família que poderia ser a sua. Aliás, são as semelhanças da família Walker com nossas próprias famílias que tornam Brothers & Sisters tão instigante!
Quem apostava suas fichas em uma série água-com-açúcar se enganou completamente! Brothers & Sisters é recheada de conflitos verossímeis que nos impossibilitam enquadrá-la na categoria “outro drama qualquer”. As situações abordadas na trama trazem à tona problemas reais, que pessoas do mundo inteiro vivem a todo momento. Logicamente, tudo isso acontece com uma carga tão intensa que torna inevitável não sofrermos com eles. Mas não é só de tristeza que vive a família Walker! Há também alegria, muita alegria, que atinge o telespectador sempre com força triplicada. Sextuplicada, na realidade, já que seis membros compõem os Walker.
E que família apaixonante! A começar pela mãe Nora, uma mulher doce e forte que tem um coração enorme e se divide em mil para tentar resolver os problemas dos filhos e do mundo. Por falar em filhos, o que dizer dos irmãos Justin, Kitty, Kevin, Sarah e Tommy? Eles brigam, fecham a cara, reclamam uns dos outros, mas sempre estão prontos para ajudar – estando os irmãos certos ou não.
Uma coisa é incontestável: não há nada melhor na vida do que nossa família, e não existe família melhor nas séries de TV do que os Walker. Eles nos lembram a todo minuto o verdadeiro significado desta importante instituição, fazendo-nos querer a casa cheia de parentes para que percebamos o quanto amamos cada um deles. Por isso, como não podemos participar dos famosos jantares na casa de Nora e nem das conversas múltiplas no telefone, só nos resta assistir, apreciar, sofrer e nos divertir com Brothers &Sisters.
A bióloga Mariana Musa é colaboradora do site Cine Séries, onde escreve sobre filmes e séries de televisão, um dos seus hobbies. Fã de Brothers & Sisters desde a primeira temporada, Musa elege Nora sua personagem favorita. Para a reta final da terceira temporada, ela aposta em mais desdobramentos na relação de Kitty e Robert McCallister com a chegada do bebê.

Fix You

By Coldplay
When you try your best but you don't succeed
When you get what you want but not what you need
When you feel so tired but you can't sleep
Stuck in reverse
And the tears come streaming down your face
When you lose something you can't replace
When you love someone but it goes to waste
could it be worse?
Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you
And high up above or down below
When you're too in love to let it go
But if you never try you'll never know
Just what you're worth
Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you
Tears stream down on your face
When you lose something you cannot replace
Tears stream down on your face
And I
Tears stream down on your face
I promise you I will learn from my mistakes
Tears stream down on your face
And I
Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you