Pluralidade plurificada

Minha vida em partes,
Minha vida em singularidade.
Sem Saber como será e se será,
Eu sigo desejando carregar o que é só meu.
E o que é meu?
O que é seu ou nosso?
Tudo segue em partes,
Várias vidas numa só pluralidade.
Não sei, se sei, mas como será?
Como foi e como tem sido, isso importa?
Dois braços e um imenço e preocupado coração.
Não há regras,
Não há como explicar, apenas sentir e eu sinto.
Minha vida, minha regra, minha singularidade que segue "plurificada".

Comentários

Postagens mais visitadas