sexta-feira, 28 de maio de 2010

Hoje eu me peguei pensando...

Eu me peguei pensado em você hoje, pensando como seria o antes sem esse atual “depois”.
Pensei que poderia ter sido exatamente como aconteceu sem tirar e nem acrescentar nenhuma vírgula, parênteses, aspas ou ponto final (pontos finais). Sabe por quê?

Porque tinha que ser exatamente assim e hoje me sinto feliz por toda essa metamorfose ambulante que nos transformamos – seja  no singular ou no plural.
Hoje quero seguir pensando, desejando o meu/seu melhor sem constrangimento, sem querer parecer o bom samaritano, mas sim ter a tranquilidade de que: o que precisa ser pra sempre será infinito e para o amanhã desejamos seguir vivendo o hoje.

Engraçado que quando me peguei pensando me vi rindo e feliz por estar de bem comigo mesmo. Aprendi a me colocar no lugar do próximo, a deixar o egoísmo de lado e com isso fazer o bem!

Enfim, me peguei pensando na vida, na felicidade, no meu presente e no meu friozinho no estômago, arrepio e na saudade.
Bom esse papo já abre portas para outro post e vocês sabem o que isso indica?

Que o novo clico já começou!

***Fazendo rapidamente um parênteses, eu passei pelo site Colherada Cultural da jornalista Sarah Oliveira (com as colaboradoras do portal, ou então as ''colheres'', como as amigas se apelidaram, se conheceram no curso de pós-graduação em jornalismo cultural). Um site inteligente, rápido e cheio de informações – um leque de informações!
Pena que elas ainda estão mais no âmbito Rio/São Paulo, mas mesmo assim as meninas estão de parabéns. Passem por lá!

Bjus/Abraços (bom find)!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

My Love Remains

By Jonny Lang

Put on that smile, it's time to face another day
Tell everybody everything's o.k.
How much longer can you play this game?
Tell me how much more can you take?
I see the broken heart you try so hard to hide
I see the tears you hold back in your eyes
I sing the song that you might realize
You're not alone and I'll be there
Like the sun that continues to shine
Just beyond all the clouds in the sky
And if ever I seem to be so far away
Remember my love remains
I see the fear and doubt that paralyzes you
Could live your dreams but you never follow through
Open the door, I'll come in if you want me to
You re not alone, and I'll be there
Like the sun that continues to shine
Just beyond all the clouds in the sky
And if ever I seem to be so far away
Remember my love remains
Our love remains
Before there were mountains, seas or any stars above
You were loved
Know that when all of these cease to be
What will remain is you and me
Forever, ever and ever
You're not alone and I'll be there
Like the sun that continues to shine
Just beyond all the clouds in the sky
And if trouble comes into your life
And even your best friends leave your side
And you can't find the strength to fight
Well please keep this one thing in mind
And whenever it feels like I'm so far away
Remember my love remains
Never get by without your love
Whenever you need me, just call my name
My love remains

domingo, 23 de maio de 2010

Melhores frases de Dercy sobre a VIDA!


5. Eu só vou morrer quando eu quiser! Não programo morte, eu programo vida!
4. Ninguém me criou. Aprendi como as galinhas, ciscando. O que não me fazia sofrer eu achava bom.
3. Deus nunca foi um pai para mim. Deus é meu amante.
2. Eu sou a Dercy Gonçalves e você não vai me assaltar, porra.
1. Não saio sem dentadura, pestana e peruca.


Eu estava pensando que tudo isso tem a sua singularidade, que essa pessoas chama Dolores Gonçalves Costa ou apenas Dercy Gonçalves foi mulher de origem muito simples e que sofreu muito até chegar ao auge como atriz nas décadas de 50 e 60 - essa mulher era um dos únicos sinônimos de vida que conheci ao logo dos meus 27 anos (até ontem muito mau vividos - risos). Dizer o que pensa, saber que a vida é curta e o quão linda ela é - foi o que a Dercy sempre prezou: viver a vida, porque a morte é certa!

Esse será o meu lema, viver sem culpas, sem passados pesados, ruidosos... E com isso aprendo que a partir de agora tudo será renovado!


Cquote1.svgTodas as manhãs, a solidão me deixa deprimida. Moro sozinha, tem três pessoas que se revezam para me acompanhar. Minha filha não mora comigo. Filho não gosta de mãe; é a mãe que gosta do filho. Eles crescem, ganham independência e passam a ter prioridades. Eu me animo no cair da tarde, às 16h mais ou menos. Luto para ter forças para sair. Aí me arrumo, vou pro bingo. Lá, sou muito bem tratada, ganho cartelas e me distraio. À noite, vou a festas, jantares, adoro comer. E volto pra casa, durmo feliz. Assim são meus dias, sem expectativa.
Cquote2.svg
— Dercy, em um desabafo
Sem expectativas, sem querer descobrir o que virá logo por ali...
Viver um novo recomeço, mas seguindo com os meus velhos princípios!

"O ontem acabou. Não tenho mágoa de nada e nem saudade de nada. Vivo o hoje. Tenho alegria de viver, adoro a vida." - Dercy Gonçalves, falando sobre a vida.


Vários artigos discutem como estamos vivemos mais, que em 2050 metade da população do Brasil terá cerca de 40 anos, segundo os pesquisadores a população vai começar a diminuir -  menos brasileiros nascerão e pelo que indica a pesquisa divulgada pelo IBGE em 2008. Esse artigo deixa bem claro que teremos uma população mais madura, esclarecia literalmente/socialmente e mais saudável. 


Viver, viver e viver assim como fez a Dercy ao logo dos seus 101 anos!
Esse será o meu novo lema, siga o você também.


Beijos/Abraços e uma ótima semana!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Deixa eu te fazer um carinho?

Sorriso, cafuné, uma abraço demorado... Na verdade, um carinho faz toda diferença, sim eu notei que você tinha esquecido disso por alguns instantes. Calma, você não é o único, todos nos temos esses lapsos momentâneos.
Com esses dias corridos, exaustivos acabamos nos tornando (mesmo que por segundos) pessoas frias, duras e até mesmo rudes. Quando na verdade a leveza, sutileza e a boa educação resolveriam tudo.

Quando me refiro a nos também me declaro: momentaneamente estúpido, arrogante e coisas desse tipo me enojam – ser assim não me faz bem/não faz bem as pessoas que me fazem bem! Claro que nada disso acontece assim do nada ou de graça, na verdade tudo começa como uma bola de neve e chega num ponto que você não consegue mais controlar e explode.

Com isso concluo que: toda ação tem uma reação/toda estupidez leva a estupidez.
Opa! Eu não disse que isso resolve, mas relativamente é o que acontece – e lá vai à bola de neve descendo penhasco a baixo e nada foi resolvido.

E confesso que essa semana foi assim, complicada, pesada e me senti, irritado e grosseiro. E por quê? Porque fui tratado mal, foram grosseiro comigo e o que eu fiz?

Logo fui grosseiro!

Acabamos pagando na mesma moeda, descontando em pessoas que não tem nada a ver com os seus problemas, frustrações ou coisas mal resolvidas – isso é horrível, mas mesmo assim Deus nos presenteia com lições, no meio de todo esse stress uma pessoa me disse: fazer um carinho é melhor do que receber!

Pior que é verdade. Discutir às vezes não vale à pena.
Eu disse às vezes, pelo amor do Santo Expedito não me vai deixar fazerem a tua cabeça de pinico. Daí também não, né?

Me refiro a coisas que não tem sentido levar a diante.

Ah! Me faz um cafuné com muito amor e muito carinho (risos) !!!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Sem querer recomecei

Recomecei a olhar sobre você,
Sobre pontos mais altos, pontos nunca antes alcançados.
Recomecei a sonhar/desejar o que eu quero pro meu momento e não mais para o meu futuro.
Recomeçar é deixar para traz coisas antes não conquistadas e me dedicar a outras que agora precisam da minha principal atenção. Também existem certas conquistas (do passado) que devem ser deixadas de lado – não me refiro a esconder, esquecer, mas sim apenas: renovar os meus conceitos. Me refiro ao ponto que estou, como sou hoje e por isso não me permito voltar a cometer os mesmos erros, viver as mesmas crises, etc.
Recomeçar não foi fácil (na verdade não tem sido) e regredir agora seria estupidez da minha parte, seria injusto.

Seria injusto (principalmente comigo).

domingo, 16 de maio de 2010

Olhar, ver e logo perceber!


Eu estava olhando os dias que passaram e passaram em um ritmo avassalador. Olhei "ali" para traz e vi que muitas coisas ficaram pelo caminho e agora cabe a mim limpar, organizar tudo e seguir em frente/continuar seguindo em frente. Sem voltar, sem dar o passo inverso - pois, se eu fizer isso agora estarei indo contra tudo que aprendi, tudo que pré-estabeleci para esse novo ciclo.
Hoje consigo ver que o sofrimento de ontem resgatou dentro de mim o Ariano guerreiro, batalhador que ama viver ou que aprendeu a viver no momento certo. Fico olhando a minha nova estrada, quase não vejo nada e sinceramente não cabe mais a mim querer ver o que me espera no futuro - sem mais frustrações. É hora de ver o que eu tenho de concreto, sólido e isso se chama: não querer o que realmente não me pertence.

Isso me faz olhar e ver que não preciso temer perder o que não é meu de verdade, porque se for pra sempre será!
Olhar e logo perceber que as coisas se sucedem, se renovam e apenas ver e admirar os meus olhos verdes, verde da vida, um verde claro/limpo o verde da esperança de poder escolher, de não ter a pretensão de querer ser quem eu não sou.

Olha nos meus olhos e veja como eles estão brilhantes, cintilantes...
Olhar, ver e logo perceber que os dias se passaram.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Dream

By Priscilla Ahn


I was a little girl alone in my little world
who dreamed of a little home for me.
I played pretend between the trees,
and fed my houseguests bark and leaves,
and laughed in my pretty bed of green.

I had a dream
That I could fly
from the highest swing.
I had a dream.

Long walks in the dark
through woods grown behind the park,
I asked God who I'm supposed to be.
The stars smiled down on me,
God answered in silent reverie.
I said a prayer and fell asleep.

I had a dream
That I could fly from the highest tree.
I had a dream.

Now I'm old and feeling grey.
I don't know what's left to say about this life
I'm willing to leave.
I lived it full and I lived it well,
there's many tales I've lived to tell.
I'm ready now, I'm ready now,
I'm ready now to fly from the highest wing.

I had a dream

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Falando a Verdade

Hoje por volta das 08h15min da manhã ouvindo a coluna da jornalista Mônica Bergamo na Band News FM fiquei intrigado com o assunto, ela destacava o novo projeto criado pelo 3º Programa Nacional de Direitos Humanos chamado de Comissão da Verdade: esse decreto que não irá punir os torturadores, mas sim ajudar a desvendar o que realmente aconteceu na época da ditadura.

Lembrando que o STF - Supremo Tribunal Federal acabou de decidir que todos os crimes cometidos por torturadores devem continuar anistiados, isto é sem qualquer punição, mas a idéia desse decreto é como o seu próprio nome já diz: ir à busca da verdade, saber o que aconteceu, quem foi torturado, que torturou, matou e assim por diante.

Por isso lembro que a Comissão não funcionara como um tribunal, as informações utilizadas por ela não servirão para fins jurídicos. E agora o Presidente Lula deve assinar e encaminhar para o congresso, traçando uma nova etapa da história de um Brasil, um Brasil sofrido e marcado por mães que tiveram seus filhos roubados, mulheres que perderam seus maridos, uma época aonde o Brasil não era livre.

Comissão da Verdade, eta lê lê... Estranho é ter que solicitar a alguém que diga a verdade, quando isso deveria ser de praxe, ser natural... E mais tenho que discordar dessa lei que deixa livre quem foi, ou melhor quem é assassino, corrupto, torturador, quando na verdade a verdade é uma só: que o certo é ser correto, autêntico!


Não é verdade?
Ótima sexta para todos.

Clique aqui e ouça o audio da coluna diária da jornalista.
*Créditos: Band News FM/Mônica Bergamo.





Informativo: 

A jornalista comanda a coluna da página 2 da Ilustrada, da Folha de S.Paulo. Ela é repórter especial do jornal desde abril de 1999. Já teve passagens pela Band e pela editora Abril. Mônica destaca em sua coluna informações dos bastidores do poder, da moda e das celebridades.


sábado, 1 de maio de 2010

Murais que pedem gentileza são restaurados no Rio

O empresário abandonou tudo para viver nas ruas do Rio e ficou famoso por pregar a gentileza.

A distração e a pressa são, muitas vezes, desculpas para não praticar a gentileza, uma virtude pregada por um profeta das ruas do Rio. Nesta sexta, os painéis pintados por ele e que viraram uma imagem simbólica começaram a ser restaurados.

No vai e vem da cidade, a correria é álibi para que ninguém veja quem está do lado. “As pessoas pensam muito mais nelas próprias. Eu acho que aí que está o erro”, disse o técnico de telecomunicações Roberto Oliveira.
Isso deixa ressentido quem quer um pouco de atenção. “Passa, não dá bom dia, boa tarde”.
Na rua, gestos simples que auxiliam e pessoas comuns que gostariam de um pouco mais de delicadeza. “Quantas vezes os carros não ficam em cima da gente e eu dando com a mão, dando com a mão para deixar a gente passar, mas é difícil”, contou a empregada doméstica Francinete da Silva.

Às vezes parece mais fácil não enxergar quem precisa de ajuda. “A gente que aprender a se defender sozinha”.
É bom quando tem por perto alguém como Sílvio. Ele cruza a rua guiando dois amigos deficientes visuais. “Eu me sinto bem fazendo isso e quanto mais eu fizer ainda acho que é pouco”, contou.
Era isso que o profeta Gentileza pregava. O empresário José Datrino, que abandonou tudo para viver nas ruas, é o autor dos murais pintados na Zona Portuária do Rio, que estão sendo restaurados agora. Tudo para dizer que gentileza gera gentileza.

“Foram 35 martelando nesta mensagem: ‘gentileza gera gentileza’, ‘não usem problemas, não usem pobreza, usem gentileza’, ‘gentileza é o remédio de todos os males”, lembrou o cineasta Dado Amaral.
Imagine como seria se todos resolvessem acreditar que é mais fácil não cumprimentar, não agradecer, não se desculpar, ignorar as outras pessoas. Aqueles que não perdem a esperança de um mundo mais gentil dizem que o remédio contra isso é cada um fazer a sua parte, nem que seja uma atitude solitária. É como a restauração dos painéis. Reconstruir o valor da gentileza todos os dias, ou quantas vezes forem necessárias.
E isso vai virando uma campanha silenciosa. As camisetas com os dizeres do profeta, que morreu em 1996, se espalham pela cidade do Rio, uma corrente que Francineri quer estender para o Rio Grande do Norte: “Ser gentil sempre”.
O cuidado com os murais é pra que eles não se percam com o tempo. É bom que a mensagem do profeta permaneça bem legível.

Fonte: Portal G1