terça-feira, 1 de junho de 2010

Vamos fabricar sorrisos!

Eu gostaria de saber fabricar sorrisos, mas eu sonho alto, algo em larga escala sem medo de abusar ou desperdiçar. Seria uma fabrica grande e colorida, com muitos funcionários e todos vestindo roupas leves, confortáveis e em um lindo lugar.
Sem essa de cumprir uma carga horária rígida, na verdade tudo deveria correr com espontaneidade, assim do nada – sem querer querendo todos começariam a rir, gargalhar... Ah! Falando em gargalhadas precisaríamos pensar em bons profissionais, pessoas que saibam dar aquela “senhora gargalhada”, mas se você estiver a fim de se candidatar ao cargo, mas for um profissional tímido, encabulado – não se preocupe, pois a sua contribuição será sempre bem vinda.
Vamos aos tipos de sorrisos citados no texto do autor Armando A. C. Garcia: existem os sorrisos espontâneos, sorrisos simultâneos, outros apaixonados, engraçados, os que vão de orelha a orelha, sorrisos carinhosos, sorrisos que fazem rir (sem explicação), o sorriso da criança, o de puro elo de ventura, o que exprime e traça a esperança do criador à criatura...

Rir do nada, sozinho, sem sentido, motivo ou razão.
Apenas rir.

Rir de um filme, de uma amiga que caiu ao sair do “super” com os ovos recém comprados, de uma piada mal contada, de uma historia mal contada, de uma situação que no fundo não tem muito sentido...
Rir dos problemas... Ah!
Em fim rir de mim, de você mesmo!

Sinceramente eu vou aprender a fabricar sorrisos.
Sorrir é um sinônimo de felicidade, de saúde...

Bom, fica aqui o convite para futuros sócios nessa minha nova empreitada!
Boa semana/Bjs/Abraços!

SORRIAM!

Nenhum comentário: