quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Vamos ficar perdidos no vácuo do silêncio?

Hoje eu decidi não falar com você, vou ficar quieto, na minha – decidido!
Estou em um momento da vida que quero ser pego, ser traçado de uma forma nunca antes vista/sentida. Sim! Algo que vai do fulgaz ao criterioso.
É difícil falar sobre definições ou pré-definições, mesmo porque eu não quero o usual e nem o produtivo – quero a ousadia (na sua melhor forma)!
Posso estar parecendo insano, mas quem disse que dentro de mim havia um “amorfo”? Desculpe!!! Esclarecendo: foi você que não soube tirar de mim a minha melhor “performance”, você deveria ter notado que eu sou o tipo de homem que gosta de ser questionando em silêncio, que se delicia ao ser engolido abruptamente na umidade que se desenha sobre os dois corpos.
Não quero dar vazão a coisas que me fizeram me renascer, mas sinceramente prefiro continuar no 0X0 do viver algo ciberneticamente surreal – não aos 27 anos.

Decidi, não vou mais me permitir viver o morno, o confortavél e o tranquilo...
Quero sentir a insanidade correr nas minhas veias e eu vou, por isso ficamos combinados, dê o primeiro “dois passos” na minha direção que eu prometo dar o próximo direto pra você – ou ficamos perdidos no vácuo do silêncio. Você decide!

Nenhum comentário: