quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Dicas: Faça/Diga/Haja

Bombinhas/SC - 12/2011
Me fale-me sobre tudo e me responda sem eu precisar te perguntar. Quero o inevitável!

Quando eu caminho na direção oposta, na verdade eu quero ir ao teu encontro - totalmente desencontrado. Amo surpreender/ser surpreendido!

Meu quarto esta escuro e ligeiramente silencioso, essa é à hora de eu ser arrebatado. 


Prezo a meia luz e uma boa trilha sonora!

Apenas segure a minha mão e deixe-me saber que você esta aqui - só quero sentir a tua respiração.


Quero ficar quieto, não precisamos dizer nada...



Não espero por afirmações e certezas criando incertezas.
Apenas a tranquilidade de que juntos somamos/multiplicamos somente coisas boas!

"Why won't you say something now
Don't leave me hanging
Cut me down
I miss the fire that was once in your eyes
Well come on and say something now"

James Morrison

Say Something Now


domingo, 20 de novembro de 2011

1Tanto fiel!


Quando eu pego na tua mão é porque realmente eu quero te tocar, essa é a melhor forma de eu demonstrar que entre nós há uma ligação/conexão – se você não é assim tão receptiva a certos tipos de manifestações gratuitas de carinho/ou não é acostumada; demonstre no primeiro momento. #ficadica

Sim, sigo criando expectativas sobre as pessoas e logo (não sempre) acabo na frustração. Essa minha regra de não acreditar assim tão facilmente nas pessoas não esta mais funcionando como antes e eu preciso reforçá-la – reestruturá-la. Quando eu te dou um abraço aceite de coração, pois essa é a minha forma de pedir ajuda – logo pense: de algum modo você me transmite algum tipo de proteção ou algo do gênero (você me fez assim).

Lí em algum lugar: “A emoção do abraço tem uma qualidade incomensurável. É a proximidade do outro, em um ato recíproco de dar e receber afeto. É o abraço uma matriz religiosa mais do que sexual. Levá-nos à fraternidade, a uma comunicação generosa, a uma consciência de pertencer a uma "Irmandade Universal". O abraço é um meio supremo de perceber o outro, não só como um próximo, mas como um semelhante. Mediante o abraço é possível alcançar a fusão de duas identidades em uma identidade maior. É fácil abraçar as pessoas estimadas e queridas, mas difícil um estranho”...

Sendo assim me abro, quando eu apenas preciso falar/dizer coisas aleatórias e desencontradas eu só espero ter você aqui do meu lado – mesmo que você só esteja aqui fisicamente.

Poder contar com alguém de carne e osso, alguém que não priorize apenas o retorno de um ato dito como “boa ação” – Sim, sim... É hipocrisia dizermos que esse tal “Ser Humano” não espera um “muito obrigado” no final da ligação ou no mínimo o mesmo tipo de ajuda se no caso algo acontecer com o “Sr. Auxiliador”.

Então... Resumindo eu preciso saber até aonde eu posso realmente contar com você. Não importa o momento, a situação, os adiamentos, dias, horas...

Até quando eu poderei te esperar!?

Eu só cobro o que você me da, cobro aquilo prometido e nunca aquilo que não tem “antes” e muito menos sem “depois”. Será que preciso voltar a acreditar bem menos nas pessoas ou serão apenas resquícios de casos isolados que ainda teimam em se sobressair entre as frestas dessas paredes depredadas pelo tempo.

Vamos resumir novamente tudo isso (again/sacoooo)...

Até aonde eu posso contar com o teu abraço? Até quando eu posso contar com você do meu lado...

Você...
Você mesma!
Você que me conhece pelos olhos e eu que um dia conheci entre lágrimas.

Responda!

Ps. Eu pensei que conhecia.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Fechando portas

Não penso...
Não vejo e logo não sinto!

Não procuro, não pesquiso sobre e nem me interesso por "aleatórios" - pura hipocrisia.
Semanas se passam e minha cabeça começa a erguer-se quase que lentamente, tudo é muito sútil/tudo já não se faz assim tão presente.

Não penso, não vejo e nem sinto mais...
(um pouco menos intolerante)

Já começo a andar sem olhar para os cantos da cidade em busca de respostas, já consigo respirar outros ares... Respiro tranquilo, quase que ressonando...

Nem lembro, nem sei mais sobre o que estamos falando aqui!

(alguns dias depois)

Começa tudo de novo!

Você vem até mim e logo fico confuso! - me irrito
Já começo a pensar...

Não te procuro, não quero saber de você e quando estou bem e renovado (me renovando) como que num furacão você surge diante de mim com as tuas histórias, com uma voz macia em tom de paz (hipocrisia? - "quer conversar vai na Hebe").

Odeio não ter respostas ou não ter a devida coragem para colocar em prática as minhas reais interrogações em pauta - deveras eu não quisesse adentrar nessa viajem novamente.

Ontem ouvi: "As pessoas tem a importância que damos a elas" - #bemverdade.

E assim que tem que ser...
Não quero me deixar levar por essas teias de inverdades entre imaturidades.

Assim que der podemos marcar algo...?
(pausa e um desvio de olhares)
Então era isso?!
Preciso terminar algumas coisas por aqui,
acho que tu percebeste que o meu telefone não para...
Estou cheio de trabalho!
(pausa entre risos extremamente amarelos)
Então até!

Em silêncio eu respondo:
Ah, com licença... Preciso fechar a porta...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Continuo mudando


Minha cabeça precisa entender quem é você antes que o meu coração te abrace com toda a força do mundo. Preciso aprender a lidar com o todas essas informações vindas assim quase que perdidas entre direções tortas e desencontradas - logo você que se faz/se diz assim tão "o tal"...


Abra-se para o que te faz feliz e realizado ou o realizante - isso depende muito da situação.

Eu desisti de ser um simples "alguém" ou de esperar o momento certo para a tal metamorfose - quando na real eu já descrevi aqui vários momentos do renascimento desse novo @marcos (admito que às vezes re-encontro o antigo aqui por dentro), mas ainda quero mais!

Preciso sempre estar em busca do que eu ainda desconheço ou do que se faz silenciosamente perfeito quando na verdade por debaixo de uma "perfeição superficial" há muito trabalho à ser feito! 

Me Permitindo
Sinto que cada vez mais eu me permito gritar e ouvir mais... Se gosto gosto e se não gosto já exponho a minha opinião sem medos ou receios. Também aprendi a ouvir mais, me deixar ser avaliado sem temer ser corrigido - isso é mito difícil para um ariano.


Vamos continuar mudando...

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Sigo falando: De verdade...

As tuas verdades se perdem no primeiro toque... Não sou assim "tão" vulnerável como antes, apenas quero que o teu surreal encontre o meu racional e que juntos eles possam formar algo nunca visto antes - um MIX de verdades entre abraços suados e sem sentidos pré-estabelecidos.

Peço-te mais, bem mais do que algumas ligações, encontros ocasionais/combinados e desencontrados - eu quero mais... Mereço mais!

Sou um ariano que age em movimentos bruscos que por trás-traz uma delicadeza e a beleza de ser quem é de #verdade.

Verdade!
De verdade?

Ah... Como eu admiro você!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Carta para o meu amor!


Desejo você aqui na minha frente, olhando nos meus olhos e dizendo que é tudo assim... Quero-te nos olhos, nos gestos e no tom de cada palavra dita, sussurrada,  murmurado docemente e indecentemente enlouquecidamente... Grite pra mim!

Às vezes nos perdemos na correria do dia a dia, mas preciso que você se mostre em ligações telefônicas corriqueiras ou nas aparições mais inapropriadas. Você sempre será bem vinda – SEMPRE!

Algumas outras que por aqui já passaram (às vezes ainda reaparecem meio que mascaradas) me deixaram feridas abertas, confesso também que eu mesmo cutuco e é claro acabo re-abrindo-as algumas que já tiveram um tempo razoável para uma boa cicatrização... Juro que vou parar de fazer isso -  mas você precisa me prometer que estará comigo, do meu lado...


Promete?!

Às vezes penso que por diversos fatores eu não ao devo mais acreditar que você possa realmente existir, a minha vontade é de te tocar e de te ter aqui comigo... Assim sem uma forma definida... Tenho apenas um coração apertado de anseios – por você!

Ok, ok... Vou tentar dominar esse meu ego aflito afundado em saudades, vou me controlar e deixar você vir no tempo certo, no teu tempo...

Fica bem, te quero minha linda...
Te amo, te quero aqui comigo!

Beijos minha amada e eterna namorada...
Verdade!

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Um tal gato escaldado...

Sem pressão, sem adiantamentos...

Logo sem sacramentos!

Devemos nos apegar ao bom e intenso, mas sem essa de acreditar que vândalos podem te atacar em qualquer esquina.

Sabendo que o difícil se faz presente e que sem nenhum esforço e compreensão nada tem o devido valor - tome atento, respire fundo e siga as instruções(sim, elas estão sendo dadas).

Preciso admitir que na prática nada é assim tão fácil de se controlar (falo dos nossos sentidos/sentimentos), mas com o tempo vamos amadurecendo e aprendendo a ser menos invasivos - logo nos tornamos mais "temidos"!

Meus olhos/o meu corpo transmitem o que eu realmente sou e o que eu quero, mas minha mente me conduz para um caminho mais estreito e frio. Pense você o que quiser, mas eu não estou/não sou do tipo de fazer "charminho" ou algo do gênero - sou/estou bem mais para um "gato escaldado"- eu bem que avisei!




Uma ótima semana para todos e mais uma vez....
Agradeço os emails, comentários, solicitações de novas postagens...
E também o carinho de vocês.

Beijo grande no coração de TODOS!

sábado, 13 de agosto de 2011

EX-StepFATHER(¿existe?)

Macaco - Negão
Não diga nada, não suspire, apenas transpire...
Não esbafore mentiras e por favor não saliente o que é desprezível!

Não me fale nada além do que eu quero e preciso escutar nesse momento.
Não preciso ouvir as tuas inseguranças e nem pouco os teus problemas!

Não acredito no teu tempo, o teu passado esta se tornando o meu presente...
Não te pedi nada - você se fez "ser" o meu único no meu "nada".

Não te cobro por minhas frustrações, apenas sinto no silêncio as minhas mágoas abertas e infeccionadas.

Não quero te ouvir, Não quero saber dos teus dias, Não quero saber das tuas (falsas) dificuldades, Não quero saber se te liguei tarde de mais...

Só quero o teu abraço no silêncio, apenas sentir aquela proteção dos meus quatro anos de idade. Saber que vai zelar o meu sono durante uma noite fria e asmática - fica aqui, no lado da minha cama e observa se eu vou conseguir respirar enquanto durmo.

Só preciso que me carregue nos teus ombros e me leve para a escola, para o médico, para a creche ou para minha vida (hoje) sem você!


Distance
Deixo bem claro que isso é uma opção tua, não minha!
Não sou legitimante teu - mas Deus nos fez estar juntos, mesmo eu não tendo o teu sangue de lá pra cá já se passaram vinte e quatro anos e não existe alguém que diga que eu não sou TEU!


The blood does not say anything
Mesmo modo rápido de falar, mesmas atitudes com as mãos e a "burrice" ao tratar coisas que não fazem parte do nosso critério de vida... Jeito na cozinha, gosto por perfumes, coerência e profissionalismo... Há quem diga que até fisicamente somos ditos como Pai e Filho!

Cinco anos já se passaram e você prometeu que nada mudaria, me mostra que tudo ainda terá um novo começo e um fim surpreendente.


You Am I
Te amo minha referência, seriedade, respeito, amigo, verdade, alegria, amor, cheiro, carinho, abraço, molecagem, gurizão, irmão, ... 

Te amo Pai!
#♥

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Traidor


As máscaras tendem a cair gradativamente, por mais que algumas pessoas não analisem as consequências antes de agir o tempo se encarrega de trazer tudo de volta – lembrando que ações mal intencionadas são/pra sempre serão devolvidas como que um resultado tardio.

Nas duas últimas semanas observei que o sentido da palavra traição perde o fervor de ser o que é quando deixa de ser secreto, ela perde o sentido quando você já não tem mais nenhum pingo de pudor e sem falar da falta de amor próprio - isso é um #fato.

Não estou aqui fazendo apologia a traição, muito pelo contrário – sou totalmente contra, mas penso que cada um deve fazer o que quiser da sua vida – da sua vida desde que isso não afete a vida do outro, mas se tratando de traição sempre afetará!

Por isso trago comigo a seguinte opinião: “se tem de fazer que o faça bem feito”!

Sem essa de deixar rabo pra traz, migalhas de pão como se fosse uma pista para ser encontrado e pelo amor de #deus nunca/jamais as (ou os) coloquem frente a frente.

Algumas pessoas gostam da sensação de correr riscos ou até mesmo da sensação de estar (aparentemente) dominando a situação – quando na verdade o verdadeiro infeliz é o tal dito como “pegador/machão/gostosão”... Por baixo destas máscaras ele não passa de um ser pequeno e incapaz de amar e de se deixar ser amado.


The Bitch
Mas também precisamos falar da outra parte fundamental a “co-traidora”, essa deve ter no mínimo um pouco de postura perante algumas situaçõs, eu disse algumas situações – porque caráter nunca teve ou se teve perdeu faz tempo. Essa pessoa deve se por no seu lugar de objeto e não impor nada... Absolutamente nada!

Betrayed
A parte traída tende na maioria das vezes se fazer de desavisada - na verdade ela sempre soube de tudo, toda mulher sabe quando esta sendo traída (os homens quase sempre são mais lentos nesse quesito) e algumas preferem abafar o assunto e zelar pelo status do Face Book de "em um relacionamento sério"... Ah, vá!

Como eu já expliquei aqui eu não sou e também não quero ser o SER mais evoluído, mas trair é baixo, pequeno e nojento. Fique sozinho e aproveite toda uma vida da sua melhor forma, mas não faça ninguém de palhaço ou não deixe que te façam.


Para mim a traição nas suas várias formas se igualam - seja em um relacionamento amoroso, amigos, irmãos, trabalho - a forma não importa, mesmo porque o sentido é o mesmo.


Um ótimo final de semana para todos!



traição

Significado de Traição

s.f. Ação ou efeito de trair; felonia, deslealdade.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Uncharted

Saí sem rumo, sem expectativas eu fui desviando entre uma e outra pessoa nessa multidão que se tornou os meus dias - dias esses que se faziam pequenos e insignificantes na tua ausência, mas que hoje (ainda pequenos) são mais intensos ao saber o que você realmente deseja.

Agora estamos aqui...
Olhos nos olhos e eu te pergunto: o que você quer?!

O que você quer, do que você realmente tem vontade de dizer com os olhos quando acorda? Será aquele "bom dia" com voz de quem acordou que esta engasgado ou aquele beijo às 7hs. da manhã sem mesmo ter escovado os dentes... Sem nojo, mas sim a mais pura prova de carinho e que traz consigo um gostinho quente da paixão.

Me diz o que você quer...
Assim sem pensar!

Me diz que você quer correr na hora do almoço para ouvir a minha voz no telefone ou para me surpreender numa mesa de restaurante com a tua presença desavisada.. Me deixa sentir que você quer me roubar um beijo ou também pode dizer no silêncio de uma piscadela que me ama, que não vê a hora de chegar em casa para ficarmos juntos.

Ah, o que eu quero?!
(uma pausa em risos)

Eu quero o desconhecido, quero ser surpreendido todos os dias, quero renascer todos os dias e morrer todos os dias ao teu lado - mesmo que isso me custe uma vida inteira/ou um terço dela. Quero ser cuidado ao mesmo tempo em que eu zelo o teu sono e mesmo assim me sentir/sentindo teu na minha/tua vida.

Quero aquela tão sonhada singularidade plurificada...
Quero tanto e ao mesmo tempo o mais simples...
Quero o teu melhor somando no atual melhor de mim!

A paixão já me corroeu e por isso, hoje eu só quero amar descontroladamente!



Sara Bareilles

Uncharted

sexta-feira, 22 de julho de 2011

HoraDeVOTAR

Pessoal, vamos fazer valer esses 27 mil acessos,
vamos votar muito!

Agradeço o carinho e o incentivo de todos!

Clique aqui para votar!
Aqui fica o meu muito #obrigado!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Quem é anjo aqui?

Em certos momentos o Marcos Moraes certinho e prudente me irrita... Não que eu aja assim ou daquela forma pensando no que você irá pensar ou avaliar, me refiro a minha essência e ao que eu prezo como princípios morais e éticos.

Estar assim ligado e centrado me faz perceber que logo o teu mundo se desprende do meu como que automaticamente e sem perceber deixamos de esta sintonizamos - aliás, já estivemos?

(senta lá e fica Cláudinha)

Mas quem disse que eu sou um anjinho de assas feitas de plumas branquinhas e fofas – muito pelo contrário, adoro correr riscos e me sentir quente diante o perigo. O meu instinto ariano pede isso quase que diariamente... Pratico na calada da noite, corro nas pontas dos pés e sutilmente sem movimentos bruscos eu agarro a minha presa que esta ali – desprevenida e entre mordidas e mãos suadas eu a prendo por segundos e logo (te) solto para assim ver qual será a tua reação diante de tal confusão.

Gosto da expressão do teu rosto, cada movimento por mim é milimetricamente avaliado... Ah! Uma pequena observação: Jamais morda os lábios isso sempre te entrega!

Faço com segurança!
A minha moralidade exige que eu me proteja de eventuais desencontros com o meu EU – todo mundo perde a ética uma vez que outra... Mas eu preciso estar firme e seguro para não perder o meu foco.

O que você precisa entender é que eu não me permito te machucar, ferir ou danificar os teus anseios – apenas observe que às vezes os meus olhos não dizem exatamente o que eu realmente estou tagarelando boca a fora!

O tempo me ensinou a dizer o que você quer ouvir e não o que (necessariamente) eu estou sentindo.

Isso não se chama cinismo, mas sim: #autodefesa!

Sigo aqui em busca do MEU melhor - seja lá onde ele estiver!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Sem sentido

Olhos que trazem o som da felicidade, braços que se distraem com a visão de um dia ensolarado e pés que podem sentir o gosto da terra recém molhada pelo sereno. Na verdade eu posso sentir com todo o meu corpo e trazer diretamente para o meu coração as mais lindas e saudosas lembranças.

Poder sentir o cheiro do perfume de alguém que você já não vê há séculos ou ouvir o som da voz sem ao menos esse tal "alguém" estar por perto - algo quase que surreal.


Surrealismo ou pura imaginação?
Não sei! Cruel mesmo é querer saber se a outra parte sabe que (ainda) é bem quista - que ainda se faz presente sem estar realmente presente... Entende? Ah, claro que também precisamos saber se é recíproco - não me diz que não, precisamos SIM alimentar o nosso ego!


Engraçado que  mesmo depois desse último estrondo eu sigo aqui firme, forte e feliz por ter de volta os meus "sentidos" aguçados...


Sentir por sentir, sentir por instantes e logo deixar de sentir...
Não, não...


Eu quero mais!
Quero me sentir pleno por poder carregar sentimentos bons...


#justfeel



Santana

Just Feel Better


terça-feira, 28 de junho de 2011

Conversa com o "outro"!


Durante uma conversa casual e totalmente despreocupada eu escuto da outra parte que sente sozinho; que se sente falta de ter alguém especial e principalmente de estar ligado/sintonizado a alguém - mas, dai que vem a confusão, ao mesmo tempo em que essa pessoa se sente sozinha, desamparada e pior desamada... Mesmo assim ela não sabe se esta pronta para algo novo, não sabe se hoje ela será capaz de "aturar" (sim, foi esse termo usado) as dificuldades de um relacionamento.


No primeiro momento a minha reação foi de indignação para com essa expressão, mas hoje me peguei pensando sobre tal “desconjuntura” -  se é que eu posso chamar assim! Já passei por isso, já me fechei em uma torre enorme e de lá joguei bilhetes dizendo que as minhas portas estavam fechadas, trancadas a sete chaves... Aproveitei e larguei dez cachorros de uma raça mista de pitbulls e rottweilers (“super simpáticos”) – para afugentar qualquer suspeita de “namoro” que surgisse diante de mim.


É natural sentirmos isso depois de um baque, nos fechamos em um casulo pedindo renovação – saliento (por experiência própria) que isso é o mais correto a ser feito. Conheço algumas pessoas que preferem ousar, curtir e se deixar levar por novos rumos, como se isso servisse de um botão aonde você pudesse acionar a função “esquecer agora” ou como em um caderno aonde você virá uma página e começa a reescrever tudo novo de novo!

Pelo amor de Deus, não estou aqui julgando o que é certo ou errado, mas para mim não servia naquele tempo – eu preferi ficar focado em projetos que me deram hoje um ótimo resultado. Preferi ficar mascarando o meu tempo com essas coisas e foi ai que eu praticamente virei um cubo de gelo preso lá na tal torre com os cachorrinhos me protegendo de qualquer sapo metido a príncipe encantado – risos.

Tudo é muito mutável, vamos nos adaptando a cada situação e criando novas regras – cada um tem a sua, o que pode servir pra mim pode não ser o mais correto e/ou funcional para o outro.

A única coisa que eu posso te dizer é que viver lá naquela torre me ajudou muito, posso ter deixado alguns sapos bons pularem para outro brejo... #queseja

Então faça o seguinte, apodere-se de coisas que te fazem bem ou que te trazem bons fluídos.

Amigos, familiares ou a situações boas – são um ótimo suporte.

Quando você menos esperar o novo acontecerá de novo e mesmo assim você sentirá medo, menos solidão, mas ainda sentirá um medo receoso e sem sentido - sempre teremos medo!

O medo é a minha força, só por ele busco o que há de melhor!

sábado, 18 de junho de 2011

O Homem de Áries

Tá afim de emoções fortes? Então seu homem é um nativo de Áries. Se, no entanto, você está procurando a segurança de um amor duradouro, tranquilo e harmonioso, o processo é mais difícil. Os arianos são do tipo que te convidam para a cela deles assim como se estivessem te chamando para dançar de rosto colado. E na realidade é quase que impossível resistir ao convite de um ariano quando ele está decidido a te envolver nas labaredas de sedução que lhe são próprias. Basta alguns minutos na presença desses caras pra atirar-se, sem pensar duas vezes, na fogueira de paixões que eles mantém sempre acesa dentro de si próprios.

Bom, mas ninguém mandou você se atirar, mandou? Prepare-se para se arrepender amargamente. Eis o ariano: a noite ele vai dormir de conchinha com você e poderá, muito bem obrigado, acordar te chutando pra fora da cama porque não aguenta mais o perfume que você está usando. Abuso completo. Mas se você está decidido a fisgar esse cara de jeito, pode estar certo que o esforço (que será considerável) valerá a pena.

Quando cai nas graças de alguém o ariano de fato acredita que apenas o romance de Romeu e Julieta é comparável a este que ele vive. Lindo né? Mas isso não significa que você será a unica Julieta da vida dele, nem muito menos que não houveram outras iguais. O conselho que eu dou é: cultive sempre o interesse de um ariano por você, do contrário isso poderá ser fatal. Não enrole muito se fazendo de difícil.

Arianos odeiam esperar e insistir numa coisa que não dá resultados rápidos. Faça um doce mas não passe do ponto. É possível até que você encontre por ai um ariano que aparentemente não corresponde em nada a esse fogo inextinguível pelos quais são famosos. Mas não se engane. Basta bater um papo com as "amiguinhos" dele que elas prontamente vão te responder entre sorrisos e insinuações: "Tímido? Nunca!". Isto é o ariano: intenso, meio instáveis, paixão à la mode e, o que é melhor, fiéis... Bom, pelo menos enquanto outro não despertar o interesse insaciável dele. O ariano está sempre pulando de galho em galho indo atrás daquilo que desperta seu interesse. Portanto, não se descuide jamais.

Lembre-se que os arianos são as crianças do zodíaco, precisam sempre de atenção máxima.

Texto adaptado de um site que eu não lembro qual é!

terça-feira, 7 de junho de 2011

Te conheci quando você chorou


Eu te conheci quando eu te vi sofrer, quando você não tinha para aonde correr ou a quem recorrer - aqui estava eu de braços abertos. Para as tuas eventuais mensagens de madrugada contando os teus piores pesadelos ou apenas por você não conseguir pegar no sono.

Diante de tantas coisas que teimavam em acontecer você se perdeu e caiu, logo você forte e assombrosamente inabalável se fez frágil e pequeno – te abracei.

Eu não precisava falar nada, mesmo porque a tua dor era indescritível e por isso (por mim) incompreendida. Por mais que eu quisesse tirar essa tua dor – eu sabia que era impossível.

Mas porque eu só vim te conhecer de verdade nessa situação? Porque você prefere se mascarar entre um mau humor repentino, entre festas, bebidas (e outras coisas que prefiro não comentar)... Por quê?

Você prefere sofrer as escondidas...
Não tenha vergonha de demonstrar quem realmente você é, dispa-se de receios e sinta o que é preciso sentir. Liberte-se de orgulhos e permita-se ser mais ajudado - não estou dizendo que você precisa se tornar o coitadinho da turma, mas me refiro ao fato de você também precisar de carinhos, abraços e colo.

Mas porque eu?!
Quando eu vi tua lágrima caindo eu me perdi, eu parecia um inválido - pois, a dor do outro sempre é injustificável, não há o que dizer ou amenizar/tudo o que eu disser ou argumentar será patético (no meu ponto de vista), mas para você um ouvinte sem julgamentos é o presente mais valioso e indescritível.

Quando você chorou o meu coração bateu mais forte ao ponto de eu poder sentir cada batimento/lentamente... Por isso eu posso dizer que te conheci de verdade quando o sofrimento se fez presente, quando nada mais fazia sentido - estávamos ali, presos por algo que não tem nome, algo que é puro sentimento...

Hoje
Eu sinto que hoje ganhamos e perdemos muitas coisas. Não temos um saldo negativo para recuperar, temos sim muitos pontos há somar (vc+eu)!

Sofra, sinta, perca e recupere tudo - conte comigo.
Sou bem mais do que esse siamês de olhos verdes, sou alguém que gosta de você cru sem aditivos ou máscaras...

Chorando você me disse coisas que permanecerão comigo, só comigo.
Eu estou aqui, pronto e seguro de que ainda não acabou!

Chore, sinta e logo sorria um sorriso largo e duradouro.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Comecei/Deixei

Comecei a sorrir com os olhos,
Comecei a sentir com o ouvido.

Deixei de sentir por sentir,
Deixei de perceber o superficial.

Deixei de ter preconceitos,
Comecei a virar com mais facilidade as páginas.

Comecei a querer mais de mim,
Comecei a deixar você ir.

Deixei de sentir você aqui,
Deixei você partir.

Deixei de vislumbrar o que é "perceptível",
Comecei a admirar com o coração.

Deixei você se permitir,
Deixei você partir.

Deixei de começar a sentir por sentir?
Comecei a me permitir ser feliz!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Até que afim eu contei ESTRELAS!


Lembram quando eu comentei que deixaria de contar "bits" e começaria a contar estrelas? Foi exatamente isso que aconteceu ontem (13/05), sinceramente eu não esperava - na verdade eu já tinha aprendido a lidar com tudo isso (mesmo porque eu já estou em outro ritmo/sintonia) e não restava dentro de mim nenhuma expectativa. Eu já tinha decidido a organizar tudo, limpar as gavetas e todas as incertezas que estavam debulhadas sobre a minha mesa e que com certeza não seriam preservadas.

E fui re-organizando tudo e com isso consequentemente precisei me livrar de coisas que deixaram de ser prioridade. Fui até você e entreguei tudo, fiz questão de não ficar com nada que me ligasse ao tempo que eu ainda acreditava que os tais "bits" eram ou se faziam mais importantes do que o toque, o cheiro e calor. Mas como o mundo insiste em girar sem querer saber se você precise que tal coisa aconteça dessa ou de da forma que for: eu me permiti - foi exatamente o que me aconteceu, de repente os tais insuportáveis "bits" se transformaram nas mais lindas e brilhantes estrelas. Por instantes, eu esqueci do passado, do ontem/before -  nada mais importava, eu só precisava pensar naquele exato momento - mesmo porque ele seria (será) único.

Às vezes projetamos algo, organizamos milimetricamente tudo... Às vezes temos a sorte de alcançarmos com sucesso o nosso objetivo... Outras vezes nos perdemos entre frustrações, mas isso era antes, quando os insuportáveis "bits" se faziam presente, hoje só o brilho das estrelas precisam estar diante dos meus olhos, bem na minha frente, aonde eu possa tocar e me fazer/sentir vivo.

A realização tem som de quero mais (SIMMM), mas a tranquilidade de saber que a liberdade é/e precisa ser respeitada é maior. Sigamos assim, sintonizados pelo acaso e pelo carinho que se faz presente.

Ah, você!
Ah, desejo sem nome e sem descrição definida...
Siga o caminho das estrelas, longe... longe, aonde os meus olhos não te alcancem mais,
mesmo sem você aqui a saudade se transforma em abraço!
No more "bits", I just remember a good moment!

Para poder entender essa minha desistência por contar BITS leia o post

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Saída à francesa!

Percebi que o tempo é extremamente audaz. Determinado, ele entrou sem cogitar foi trazendo respostas. Com todas essas informações em mãos o que me suficiente agora é sentar e descobrir que rumo seguir: posso deixar tudo como esta, posso também definir os meus interesses right now  e sair à francesa – que não seria muito o meu estilo, sem antes dizer o que realmente penso sobre todos os tópicos trazidos até mim...

Sabendo que o Guerreiro (aqui) não se deixa vencer assim tão fácil, que tudo que se passou e que aqui se faz presente - eu largo tudo... Não me importo mais se esse rio a ser atravessado é o mais límpido e cintilante - não importa. Essas águas correm sem ritmo, sem vida, sem perspectivas/gana de algo melhor.


Sigo em direção à porta, sem olhar pra traz, não que eu não me importe, mas hoje gosto bem mais desse meu mundo... Por isso levo comigo a vitória diante da tua incapacidade de querer ser feliz – melhor, não que você não queira a felicidade, você mesmo diz aos quatro ventos que já a tem/pelo menos representa isso, mas essa tua garantia de felicidade infelizmente (redundância crua aqui né) não se iguala a minha vida.


Sobre o rio que corre rápido, cintilante e límpido só tenho as palavras da Clarice:
“O bonito me encanta, mas o sincero... Ah! Esse me fascina…”


Te liga...
É você quem esta perdendo!