terça-feira, 13 de setembro de 2011

Carta para o meu amor!


Desejo você aqui na minha frente, olhando nos meus olhos e dizendo que é tudo assim... Quero-te nos olhos, nos gestos e no tom de cada palavra dita, sussurrada,  murmurado docemente e indecentemente enlouquecidamente... Grite pra mim!

Às vezes nos perdemos na correria do dia a dia, mas preciso que você se mostre em ligações telefônicas corriqueiras ou nas aparições mais inapropriadas. Você sempre será bem vinda – SEMPRE!

Algumas outras que por aqui já passaram (às vezes ainda reaparecem meio que mascaradas) me deixaram feridas abertas, confesso também que eu mesmo cutuco e é claro acabo re-abrindo-as algumas que já tiveram um tempo razoável para uma boa cicatrização... Juro que vou parar de fazer isso -  mas você precisa me prometer que estará comigo, do meu lado...


Promete?!

Às vezes penso que por diversos fatores eu não ao devo mais acreditar que você possa realmente existir, a minha vontade é de te tocar e de te ter aqui comigo... Assim sem uma forma definida... Tenho apenas um coração apertado de anseios – por você!

Ok, ok... Vou tentar dominar esse meu ego aflito afundado em saudades, vou me controlar e deixar você vir no tempo certo, no teu tempo...

Fica bem, te quero minha linda...
Te amo, te quero aqui comigo!

Beijos minha amada e eterna namorada...
Verdade!

Nenhum comentário: