quarta-feira, 28 de março de 2012

Sigo aqui (em silêncio)!


O silêncio traz o que eu preciso ouvir, com ele o meu caminho se estreita com isso limita o crescimento de ervas daninhas, de passarinhos cantantes e estranhamente desavisados – eles por sua vez têm o dom nos encantar com a sua beleza de som afinado, mas com a chegada do outono eles tendem a seguir em busca de paisagens mais "quentes"...

Por isso... 
Sigo em silêncio aguardando o tom do seguro e a rigidez da presença de raízes mais profundas, não quero encantar os meus olhos com as tuas plumagens praticamente desenhadas com perfeição pela mãe natureza, mas sim poder me surpreender com a tua real “excelência”, meus ouvidos apreciam bem mais um bom papo desavisado do que o canto de sereias iluditórias...

Sigo aqui...
Amorfo aos teus olhos frios e insensibilizados/incredos, mas eu sigo aqui em silêncio e mais observador do que nunca.

Por isso\sigo...
Estou cada vez mais preparado, estou cada vez mais esforçado e cada vez mais apaixonante...

Feliz Dia do Meu Amadurecimento!

Um comentário:

Elaine Costa disse...

Que cada palavra dita a seu próprio respeito possa ser cada dia provado.