quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Com Atitude (Sem paciência)

Instagram ©
Chegando o mais próximo possível, me permitindo deixar acontecer, não me falta atitude, mas... (pausa dramática)

Preciso ser o mais sútil, não posso ser tão  agressivo na abordagem, na verdade preciso ser marcante/confiante - como fazer esse MIX de ações dar certo?

Não posso amedrontar, afugentar porque no final das contas a minha ansiedade me mata, ela me trai e me faz ser assim "imprudentemente quente" (risos).

Permita-me ser mais do que eu estou sendo diante de mãos suadas e pior; essa perna que teima em tremer descontroladamente, eu posso mais/quero mais.

As palavras/teclas antes ativas hoje já estão se perdendo, estão praticamente  mornas.
Uma pena! Talvez não... Talvez as contingências agiram a favor - sei lá, já vi que estou querendo  colocar panos quentes.

Agressivo de mais!

Ah, fala sério! Agressivo de mais?
Quando quero algo eu quero pra ontem! Ok, tenho que concordar que essa regra não funciona para todas as situações, mas não tenho mais idade (o velho falando) para "namoricos cibernéticos", quero ação/calor no seu último grau de atuação.

Sobre o que estamos tratando aqui mesmo?

Ah, lembrei... Sobre as minhas confusões "infanto juvenis"!
Será mesmo?

Será que perdi o tato?
Pessoas, pela "WorldWideWeb" fica beeem difícil (com sotaque gauchesco).

Não quero festas, não quero bebidas e melhor não ao casual!

>>> O interessante é que eu (ironicamente) não gosto de ser colocado contra a parede, gosto da conquista, do flerte... Isso não existe mais!
"Quer saber? Esqueça. Se desapegue. Canse. Permita-se errar. Permita-se amar. Se solte. Se jogue. Viva sua vida. Se divirta muito, como se fosse o último dia. Ouça sua música preferida, no máximo. Grite, ria, cante, chore. Saia. Volte só no outro dia. Se arrume. Ame. Ame intensamente. Se decepcione. Caia, levante, mas de cabeça erguida." - B. Oliveira
Lembram da peça da querida Mônica Martelli ("Os homens são de Marte…e é pra lá que eu vou!") fala muito sobre isso, sobre estarmos ou não prontos para um novo relacionamento, nossos medos, nossa insegurança... Mas o interessante é a busca, é não desistir do amor. É viver sem temer errar, quando errar saber sair com classe sem precedentes - risos.


Oportunize-se em 2013!
Permita-se!

A dica é; tire o pé do freio ou quem sabe do acelerador também, mas não desista. Se até a tua prima (aquela insuportável) achou o chinelo velho dela... Você também irá encontrar o seu!

Feliz 2013, feliz renovação, feliz por ser você mesmo...

Nenhum comentário: