segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Querer = PODER (POWER)!


Sobre os teus olhos eu vou me despindo, sinto o calor das tuas mãos sobre o que se faz teu - sou teu.
Te deixo saborear o meu gosto misturado com o teu - é teu.

Sem querer deixo uma respiração ofegante sair e me sinto completamente nu diante dos teus olhos que me buscam entre a meia luz que se faz presente... Não quero me mostrar por completo, não agora, não por total - quero aos poucos.

Minhas pernas tremem, meu estômago está doendo e minhas mãos suam!
Temia não sentir mais isso, eu temia não saber como seria sentir tudo isso novamente, eu tinha desistido de sentir toda essa euforia que toma conta de tudo/de todos os espaços.

Tome as minhas palavras, tome os meus desejos mais secretos e se delicie com o sabor dos meus poros que agora mais do que nunca gritam o teu nome...

Meu "não" quer dizer "sim"!
Meu "quem sabe" quer dizer "agora"!
Meu "amor" se chama "paixão"!
Meu nome eu não sei mais, o tempo não mais me pertence e o desejo me consome e me persegue dizendo o teu nome - quero mais!

A vontade me move ao teu encontro,
o encontro que me faz ser você em mim ou dois em um só.



Quero ser um só, quero...
Quero...

Eu quero!